Motorizaçãoes ENERGY

-Energy DCI 75 & Energy DCI 90
Energy DCI 75 & Energy DCI 90+

Energy dCi: Número 1 em emissões de CO2

Concebidos na base do 1.5l dCi, do qual foram produzidas mais de 1,1 milhão de unidades em 2011, a Renault criou dois novos motores: Energy dCi 75 e Energy dCi 90; Adaptados a todas as utilizações profissionais, são notavelmente eficientes. As novidades tecnológicas integradas nestes motores permitem, com a mesma potência, reduzir o consumo de combustível e as emissões de CO2 em 13% relativamente às versões anteriores.

Para atingir este desempenho, os motores ENERGY dCi 75 e Energy dCi 90 beneficiam de um conjunto de tecnologias, como é o caso do Stop & Start, da recuperação de energia da travagem, da EGR (reciclagem de gases de escape) de baixa pressão e da gestão térmica (…), todas elas orientadas para o aumento da eficiência energética do motor: mais eficácia, mais prazer de condução e mais económico.

O custo de utilização do Kangoo Express é nitidamente inferior, com um consumo de apenas 4,3 L/100 km* e emissões à CO2 / km* de 112 g, e, graças a um intervalo de revisão alargado para 40 000 km ou 2 anos (o que primeiro ocorrer), também os custos de manutenção são menores.
Com os novos motores ENERGY dCi 75 e Energy dCi 90, o Kangoo Express reduz ao máximo a sua pegada ambiental e torna-se líder da sua categoria.

* O consumo de combustível está homologado de acordo com um método padrão e a legislação em vigor. Idêntico para todos os construtores, permite comparar os veículos entre si. Em situação real, o consumo depende das condições de utilização do veículo, dos equipamentos instalados e do estilo de condução do condutor. Saiba como otimizar o consumo do seu automóvel.

-Stop & Start
Stop & Start+

Stop & Start e recuperação da energia de travagem

Os motores ENERGY dCi 75 e ENERGY dCi 90 (Energy dCi 110 e ENERGY TCe 115 a adicionar consoante a data de disponibilidade oficial) beneficiam de um concentrado de tecnologias destinadas a melhorar o rendimento do motor, para reduzir ao máximo o consumo e as emissões.

A tecnologia Stop & Start, aliada a um sistema de recuperação de energia da travagem/desaceleração, desliga automaticamente o motor quando o veículo está parado. Desta forma, a emissão de poluentes é nula.

Quando o condutor carrega no pedal da embraiagem, o arranque é quase instantâneo. Para assegurar os múltiplos arranques do motor, o motor de arranque (motor de arranque e coroa do volante) e o sistema de injeção (bomba e injetores de alta pressão) foram reforçados.

Toda a base do motor foi redimensionada para poder efetuar 410 000 ciclos de arranque (em 300 000 km), ou seja, cerca de sete vezes mais do que é possível com um motor clássico sem Stop & Start.

-Energy DCI 110
Energy DCI 110+

ENERGY dCi 110: sobriedade e desempenho

Eficiente e económico tanto na compra como na utilização, o motor ENERGY dCi 110 equipará o Novo Kangoo Express durante o ano 2013. Caraterizado por uma potência de 110 cv às 4000 rpm, está adaptado para suportar as cargas mais pesados e percorrer os trajetos mais longos. Sempre na ótica do veículo utilitário, o forte binário de 240 Nm está disponível a partir das 1750 rpm. E, dado que 80% deste binário está totalmente disponível às 1500 rpm, o motor ENERGY dCi 110 está particularmente indicado para os profissionais que necessitam de arranques rápidos e reacelerações francas em todas as circunstâncias.

O motor ENERGY dCi 110 é um concentrado de inovações tecnológicas. Para combinar potência e economia de combustível, o turbocompressor beneficiou de uma arquitetura inovadora que lhe permite oferecer uma eficácia energética acrescida. A trajetória percorrida pelo ar de admissão foi simplificada, o que melhora o rendimento do turbocompressor para oferecer melhores desempenhos com o mesmo consumo de combustível. A inércia do turbocompressor do motor ENERGY dCi 110 é muito fraca: o tempo de resposta a baixo regime foi melhorado, graças a um melhor dimensionamento da turbina.

Com a tecnologia Stop & Start, o motor desliga-se automaticamente quando o veículo para. Assim, para além da total ausência de emissão de poluentes, este sistema economiza mais de um litro de combustível aos 100 km* em circuito urbano. Quando o condutor carrega no pedal da embraiagem, o arranque é quase instantâneo. O prazer de condução faz parte, evidentemente, do caderno de encargos dos engenheiros que desenvolveram o novo ENERGY dCi 110. Graças a esta combinação, o Novo Kangoo Express consegue um consumo de 4,4 L/100 km* e emissões de CO2 de apenas 115 g/km*.

* Consumos e emissões em curso de homologação

-Energy TCE 115
Energy TCE 115+

ENERGY Tce 115, a alternativa ao Diesel

Com um notável desempenho em termos de potência, binário e consumo, o motor ENERGY TCe 115 equipará o Novo Kangoo Express no segundo semestre de 2013. Perfeitamente adaptado às atividades dos profissionais. Este bloco de motor de alumínio consegue excelentes arranques e acelerações. É um 1.2L (1198 cm3) sobrealimentado, de injeção direta, com 4 cilindros e 16 válvulas. Estas características representam um downsizing (= diminuição de cilindrada) de 25% relativamente ao motor substituído.

Com a potência de 115 cv, desenvolve um binário máximo (binário = arranques e acelerações) de ótimo nível de 190 Nm, totalmente disponível das 2000 às 4000 rpm (90 % logo a partir das 1500 rpm). A potência de 100 cv/litro é totalmente inédita para um motor 1.2 a gasolina.

Apesar destes desempenhos, o motor Tce 115 continua sóbrio com: um consumo de apenas 5,9 L/100 km* e emissões de CO2 de 140 g/km*.

Esta combinação de potência com excelente desempenho em termos de consumo e de emissões de CO2 foi possível graças à introdução de novas tecnologias. O binário disponível logo a partir dos regimes mais baixos resulta da sinergia entre a injeção direta, o duplo modificador da lei de distribuição e a sobrealimentação fornecida pelo turbocompressor-coletor integrado.

Para limitar as perdas de energia, as fricções internas foram reduzidas e a bomba de óleo comandada de cilindrada variável otimiza a quantidade de óleo necessária: o motor consome menos combustível para fornecer a quantidade de energia solicitada.

* Consumos e emissões em curso de homologação