115 Anos de Sucesso

Os Primórdios

Muito cedo, Louis Renault toma consciência da importância dos feitos desportivos no desenvolvimento da imagem da marca. No dia 24 de dezembro de 1898, demonstra a superioridade da sua primeira grande inovação: a transmissão de tomada direta. A sua voiturette Tipo A é o primeiro veículo a subir a íngreme rua Lepic, em Montmarte.

Incentivada por este sucesso, a Renault aventura-se na competição automóvel e conquista uma série de vitórias em Grandes Prémios. O Renault tipo K, equipado com o primeiro motor concebido pela Renault, destaca-se nomeadamente em 1902, no Paris-Vienne.

A Primeira Guerra Mundial impõe uma paragem da competição automobilística na Europa, mas a Renault não se mantém afastada do desporto automóvel por muito tempo. A marca do losango regressa em força nos anos 1920 com o impressionante Renault 40CV. Vencedor do Rali de Monte Carlo em 1925, ganha fama ao bater numerosos recordes de velocidade em circuito na época.

A Chegada do Gordini

Em 1958, a Renault escolhe o construtor de origem italiana Amédée Gordini para assumir o comando da divisão de desporto automóvel. Nasce o mítico Renault 8 Gordini, que se tornará um símbolo de sucesso para toda uma geração de pilotos. A imensa popularidade deste carro leva à criação, em 1966, do Troféu Renault 8 Gordini: o precursor dos campeonatos específicos das marcas.

Em julho de 1970, o lançamento do Renault 12 Gordini é marcado pelo "G-Day", uma imensa concentração de proprietários de Gordini no circuito Paul Ricard. O espírito desta concentração extraordinária perpetuou-se até aos nossos dias, com as World Series by Renault. A Fórmula Renault nasce na mesma época, com os primeiros veículos equipados com o motor do Renault 12 Gordini. A França recebe o seu primeiro campeonato de Fórmula Renault em 1971.

O Resgate do Alpine

Em 1973, a Renault torna-se o principal acionista de Alpine, criada por Jean Rédélé, um pequeno construtor francês com o qual a marca tinha uma parceria há já muitos anos. O ano 1973 revela-se um bom ano para a marca, com a vitória do Alpine A110 "Berlinette" no primeiro Campeonato Mundial de Ralis.

Os Nossos Primeiros Passos Na Fórmula 1

A nossa história com o desporto automóvel começa com a chegada de Amédée Gordini, conhecido pelos seus carros desportivos para Grandes Prémios. A Renault manda construir a fábrica de Viry-Châtillon para acolher as suas criações. Graças a Gordini, a Renault concentra-se no desenvolvimento de um motor V6 de 2,0 litros, revelado ao público em janeiro de 1973. O bloco demonstra ser competitivo no prestigioso Campeonato Europeu de Desportivos de 2,0 litros.

Motivada por este sucesso, a Renault entra no Campeonato do Mundial de Carros Desportivos da FIA e desenvolve uma versão turbocomprimida do motor.

A Renault Sport é fundada oficialmente em 1976 e, neste mesmo ano, é lançado um programa de competição para monolugares: primeiro a Fórmula 2, depois o Campeonato dos Desportivos Le Mans e, finalmente, a Fórmula 1 em 1977. A Renault inicia o seu envolvimento na Fórmula 1 como equipa. Pioneira de uma inovação marcante, o turbo, a Renault corre com um motor V6 turbocomprimido enquanto os motores concorrentes são atmosféricos. Paralelamente, Didier Pironi e Jean-Pierre Jaussaud vencem as 24 Horas de Le Mans de 1978 com o Alpine-Renault A442B equipado com o motor Renault V6 turbo. A marca do losango conquista a sua primeira vitória na Fórmula 1 em 1979, no Grande Prémio de França, com Jean-Pierre Jabouille ao volante do RS11.

No início dos anos 80, a Renault ganha 15 Grandes Prémios e termina em segundo lugar no Campeonato do Mundo de 1983, graças a Alain Prost, antes de se retirar das competições no final da temporada de 1985. A Renault ganhou com enorme vantagem a aposta no motor turbo, numa época em que ninguém acreditava nesta tecnologia.