Descubra a RenaultInovação / Vanguarda

ESP: Uma boa Trajectória em Qualquer Circunstância

 

Em função das condições climatéricas, do estado da estrada e até dos imprevistos, a condução de um automóvel pode tornar-se muito complicada. A subviragem, a sobreviragem, ou num outro domínio, o desvio de um obstáculo inesperado são situações que exigem sangue-frio e bons reflexos ao volante. Infelizmente, às vezes isto não é suficiente e é nesse preciso momento que acontece o acidente.

 

Missão: Proteger

 

Vale mais prevenir do que remediar. ÿ este o objectivo do ESP. Ao contrário dos sistemas passivos como, por exemplo, o cinto de segurança ou o airbag que só se activa em caso de colisão, o ESP intervém logo que o condutor perde o domínio do seu veículo, numa curva ou numa manobra mais perigosa.

 

O ESP é um sistema de segurança activa que optimiza a acção dos sistemas ABS e antipatinagem. De facto, assume e potencia a capacidade de travagem de cada roda durante a regulação do primeiro sistema e auxilia a acção do segundo através do controlo do motor, reduzindo o seu regime, de forma a «corrigir» a trajectória do veículo.

 

Uma Tecnologia Eficiente

 

No plano técnico, o ESP é fundamentalmente um calculador. Graças a uma série de sensores situados ao nível do volante e das rodas, o sistema compara o comportamento do veículo com a vontade do condutor e detecta a mínima perda de aderência.

 

A vigilância do ESP é constante; contudo, não se iluda, porque ele nunca poderá substituir a atenção do condutor. Se, numa curva, o condutor não rodar o volante, o veículo sairá certamente da estrada.