Descubra

1898-1950

1898 - A segurança é a prioridade: O pequeno automóvel de Louis Renault já dispunha de uma transmissão por engrenagens mais fiável e menos perigosa do que as correntes ou correias.

1909 - O motor de arranque a ar comprimido substitui a manivela, responsável por inúmeros ferimentos.

1922 - Travões nas rodas dianteiras: Os 6 cilindros de 18 CV e 40 CV estavam equipados com travões nas rodas dianteiras. O 40 CV podia receber um servofreio mecânico (este sistema permite reforçar o efeito de travagem) cuja patente foi registada por Louis Renault.

1937 - O Juvaquatre é o primeiro Renault a contar com uma suspensão dianteira independente (para um melhor desempenho) e com uma estrutura monovolume totalmente em aço (para uma maior proteção).

1950-1980

1951 - Abertura do Centro de Lardy: Criação do Centro de Lardy (1991) onde se realizam todos os ensaios dos futuros veículos Renault. É também neste centro que são efetuados os primeiros testes de resistência ao choque.

1954 - Estudos acerca dos acidentes: Criação do laboratório de fisiologia e de biomecânica dirigido por um médico. A sua função: ajudar os centros de estudos a desenvolver a segurança dos automóveis. Nesta época, os crash-tests foram um dos principais elementos de estudo e de segurança.

1962 - Travões de disco nos pequenos veículos: O R8 é o primeiro veículo compacto a beneficiar de travões de disco às quatro rodas. Até então, esta técnica tinha estado reservada aos grandes estradistas.

1969 - O LAB: Criação do Laboratório de Acidentologia e de Biomecânica (LAB), comum à Renault e à PSA Peugeot-Citroën.

1974 - Basic Research Vehicle: Apresentação do BRV (Basic Research Vehicle), veículo de estudo sobre a segurança passiva.

1979 - A célula de segurança: Apresentação do veículo de estudo EPURE (Estudo para a Proteção dos Utentes da Estrada e do Ambiente). Explora o conceito de habitáculo indeformável e tem em conta o choque contra peões.

1980-2000

1985 - Incorporação do ABS no R25.

1993 - Proteção dos ocupantes: Introdução do airbag para o condutor e dos pré-tensores de cintos de segurança nos veículos Clio, R19 e Safrane.

1995 - Uma revolução em matéria de segurança: Aparecimento do Sistema de Retenção Programada (SRP1) no Mégane. Este sistema revoluciona o cinto de segurança, ao associar um limitador de esforço, um pré-tensor e um enrolador-bloqueador.

1996 - Toda a gama Renault pode ser equipada com ABS e com airbags condutor e passageiro.

1998 - Aparecimento da segunda geração do Sistema de Retenção Programada (SRP2). Este sistema associa os airbags condutor e passageiro, o limitador de esforço, o pré-tensor e os apoios de cabeça à proteção pessoal.

2000 - Criação do programa "Segurança para todos". Aparecimento do sistema de assistência à travagem de urgência (AFU) no Scénic.

2001-2012

2001 - Integração do sistema de controlo eletrónico de estabilidade (ESP) no Laguna II, de um sistema antipatinagem e da terceira geração do SRP. O Renault Laguna II é o primeiro veículo do mercado a obter as cinco estrelas nos crash-tests Euro NCAP.

2002 - Cinco estrelas nos crash-tests Euro NCAP para os Renault Mégane II e Vel Satis.

2003 - Cinco estrelas nos crash-tests Euro NCAP para os Renault Espace IV e Scénic II.

2004 - Cinco estrelas nos crash-tests Euro NCAP para os Renault Mégane Coupé-Cabrio e Modus (primeiro automóvel da sua categoria a obter cinco estrelas).

2005 - Cinco estrelas nos crash-tests Euro NCAP para o Renault Clio III.

2007 - Cinco estrelas nos crash-tests Euro NCAP para o Renault Laguna III, tendo obtido 36 pontos em 37 possíveis.

2008 - O Mégane obtém cinco estrelas nos crash-tests Euro NCAP, com a melhor classificação nos crash-tests Euro NCAP no conjunto de todas as categorias de veículos: 37 pontos obtidos em 37 possíveis.

2009 - Grand scénic: O 12.º modelo da Renault cresce para assegurar a classificação de cinco estrelas nos testes de segurança Euro NCAP.

2012 - Clio IV: Resultado obtido já no âmbito de um endurecimento das normas em vigor a partir de janeiro 2012.Com uma nota de 85% do resultado global, o Clio posiciona-se no pelotão da frente do seu segmento, tendo obtido a melhor classificação nos critérios Proteção crianças, Choque contra peões e Equipamentos de segurança.